Mensagem do Presidente

A C.E.T.I – Câmara dos Especialistas das Terapêuticas Integrativas/TNC é uma Entidade representativa do Profissional no âmbito das Terapêuticas Integrativas/TNC– “medicina tradicional” [TM] /”medicina alternativa ou complementar [CAM], conforme designação da WHO.

Defensora dos legítimos interesses de todos os profissionais – especialistas das Terapêuticas Integrativas/TNC – “medicina tradicional” [TM] /”medicina alternativa ou complementar [CAM], conforme designação da WHO e o articulado na Lei nº 71/2013 de 2/Setembro que anula e substitui a Lei 45/2003 de 22/Agosto, enfrenta desafios importantes a que necessita de dar resposta.

A C.E.T.I – Câmara dos Especialistas das Terapêuticas Integrativas/TNC acredita que é necessário e urgente pugnar pela implementação de uma cultura de rigor, de ética e de deontologia.

Na defesa do bem-estar do utilizador é urgente a complementaridade das Terapêuticas Integrativas/TNC – “medicina tradicional” [TM] /”medicina alternativa ou complementar [CAM], conforme designação da WHO com a Medicina convencional [Científica] e com outras profissões de Saúde.

Esta complementaridade é um contributo decisivo para a defesa do direito dos portugueses a cuidados de Saúde de qualidade.

A Protecção da Saúde constitui um direito fundamental do indivíduo e da comunidade, em total liberdade de procura e escolha dos “cuidados de Saúde” pretendidos, nos termos da Constituição e da Lei.

A C.E.T.I – Câmara dos Especialistas das Terapêuticas Integrativas/TNC privilegia:

Os direitos e deveres fundamentais consagrados na Constituição da República Portuguesa – art.º 13, art.º 24, ponto 1, art.º 25, ponto 1, art.º 26, art.º 41, ponto 6 e art.º 64.

O direito individual de opção pelo método terapêutico, baseado numa escolha informada, sobre a inocuidade, qualidade, eficácia e eventuais riscos é um direito constitucional.

A C.E.T.I – Câmara dos Especialistas das Terapêuticas Integrativas/TNC tem uma atitude responsável e de cooperação no rigoroso respeito pelo âmbito legal das respectivas competências, assegurando o exercício das Terapêuticas Integrativas/TNC em conformidade com o disposto na Lei 45/2003 de 22/Agosto e na Lei 71/2013 de 2/Setembro, como pilar essencial no absoluto respeito pela dignidade da profissão e excelência da qualidade dos cuidados de Saúde prestados.

Para tão árdua e difícil tarefa, é necessária a força e a união de todos.

“Um por todos, todos por um”

O Presidente | Dr. Jorge Fonseca M.D. (A.M.), Msc. DIHom, Pract.

Recomendar a um amigo

Subscreva a nossa newsletter

Mostrar
Esconder